sábado, 15 de março de 2008

Time de Palavras

As palavras são explicativas e contraditórias, simultaneamente. Há pessoas que as compreendem apenas grafadas; outras não são boas em leituras, tampouco lêem, porém sabem sentir e saber passar os significados, já outras pessoas compreendem e expressam os significados quase que perfeitos na hora de praticá-las – digamos quase perfeito por causa da inexistência da perfeição. Somos eternos aprendizes, o que nos torna perseverantes em querer aprender e atualizar-nos não só das palavras e significados já existentes, mas termos base para as novas palavras que ainda não conhecemos. Principalmente as abstratas, as quais aplicam e possuem maiores pesos em nossas vidas.

Uma amiga, a Lídia La-Rocca, tem um blog, o Segundo Caderno (http://segundocaderno.blogspot.com/) e passou-me a bola para eu expressar 12 palavras significativas. Uma tarefa muy dura. Tão duro quanto correr da Iemanjá até os Molhes da Barra, aqui na Praia do Cassino, contra o vento e sem direito a paradas para tomar água. As palavras me percorrem a cabeça e me deixam satisfeito; feliz, também um pouco triste. Talvez confuso. Aparecem e me confundem. Ponto final. Mas delas posso dizer que tirei e tiro muito proveito para os meus 21 anos vividos, até agora – amadureci bastante, pareço ter 28 anos. A cada dia compreendo novos significados, novas sensações que as palavras me passam. Sejam elas vindas de pessoas aleatórias, de professores, de amigos, dos livros, dos jornais, enfim.

Acordo sempre no meio da noite, na alta madrugada, com idéias mirabolantes na cabeça. Dessas idéias faço o uso das palavras que surtem durante o meu sono e que as uso normalmente nos meus textos ou a idéia delas. Não sei de onde aparecem, pois não lembro dos meus sonhos quando acordo de repente, apenas delas, delas, delas. Uma coisa é certa: as palavras nos cerceiam até durante o mais profundo sono. Não adianta fugirmos delas. Situações vividas, decisões a tomar, sonhos sem pé nem cabeça que nem o melhor dia de análise de Freud, nos áureos tempos, o fariam decifrar significados e formas concretas, tão mais as abstratas. E das abstratas, o lance, por incrível que pareça, é simples; como sempre digo: apenas tentemos achar os caminhos posteriores, as possibilidades de aplicá-las da melhor forma no dia-a-dia. Não as tente entender. Viva para entender.

Nos pensamentos que faço agora para responder ao que a Lídia me pediu começam a aparecer palavras muito significativas. São 12 palavras, um time de futebol com direito a técnico ou torcida. Vou começar a escalar a minha seleção ofensiva e polivalente no 3-4-3, lá vai: no gol escalo o arqueiro Amor segurando todas e orientando a zaga para jogar fechadinha para evitar problemas. Em seguida a zaga é composta pelo zagueirão central chamado de Vida, ladeado pelos outros companheiros e o Consciência. Mais a frente, no meio-campo, quatro jogadores, começando pelo Respeito, passando pelo Compreensão e pelo criativo Liberdade e acabando na direita com o Razão. E no ataque, três polivalentes: na ponta esquerda o Independência; na ponta direita o Aprendizado e no meio o articulado goleador Humor, mais conhecido pelos íntimos por Bom Humor. E para fechar as 12 palavras não posso esquecer da minha melhor técnica e qualificada torcida, a Famíliaessa não muda de time, nunca. Este é o Sport Club Leivas!

São palavras de guri, é claro. Palavras de um passado bem vivido e de um presente que é a base do que eu vou colher no meu amanhã. Sentimentos, ações, conceitos bem definidos. Outras palavras completariam a minha lista; o que mais me atinge é dizer que dessas todas palavras, a que mais representa para mim é a última, a minha família. Todas possuem significado importante, não adianta, mas a família é a única que não nos abandona nas horas boas e ruins. Não há quem discuta, é tão lei quanto às fases boas e ruins da vida que abordei no texto “Emoções”. Não há discussão. Se a temos, às vezes nem damos valor. Se a perdemos ou estamos longe dela, sentimos saudade – até daquela tia noveleira que sabe tudo da vida dos artistas. No grupo da palavra família entra também os amigos, os irmãos de não-sangue. Falo dos poucos e bons e não dos muitos e aleatórios. Eles também são a nossa base. A base que nos levanta e nos exalta nas conquistas e a base que nos cede o ombro nas derrotas.

Você tem palavras? Você já fez a sua lista? Pense aí. Pode colar das deste texto. Não tem problema! O plágio delas é o incentivo principal deste texto, lhe persuadir a parar e pensar e pensar para mudar. Faça o seu time, não saia de campo sem ao menos tentar a vitória. Se perder, saia de campo e treine bastante, formule novas táticas, troque jogadores e faça testes com suas palavras. Não as jogue ao vento, diga-as e dê-as um novo sentido, mesmo que elas não possuam os mesmos significados das minhas palavras ou os das pessoas que convivem com você. “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las”disse Voltaire, o francês que apelidei de “Voltaire, o multimídia” em "Vovó e Voltaire". E eu fecho com ele.





Assim como a Lídia me passou a bola de elencar 12 palavras, passo a bola para vocês leitores. Façam suas listas e coloquem nos comentários. Compartilhe-a! Também passo a bola diretamente para a Daniela e para a Gabi Zago continuarem a corrente das 12 palavras. É com vocês comentaristas e blogueiras!

6 comentários:

Rosamaria disse...

Marcos
Segui as 12 palavras que passei pra Ana e cheguei aqui.
Algumas batem...
- Deus
- família
- amor
- paz
- amizade
- carinho
- música
- dever
- solidariedade
- fé
- o meu nome
- alegria
...mas a família comanda!
Bjim.

Natália Avila disse...

Minhas palavras:

familia;
paz;
amor;
liberdade;
compreensão;
fé;
perseverança;
razão;
sonho;
amigos;
futuro;
destino.

Muito bom o teu texto..

beijinhoss

~ Daniela ~ disse...

"palavras, apenas, palavras... pequenas, palavras" cassia eller
pooooode deixar marcos =] depois q eu escrever os 2 textos do blog e o do manoel, eu vou pensar em blogar huahauhue tempo pra se coçar? eh talvez!
beijo!

Ana disse...

As minhas:

Leveza
Ternura
Emoção
Alegria
Prazer
Vitalidade
Possibilidade
Intimidade
Aprendizado
Coragem
Imaginação
Maternidade

Gostei da tua escalação!!
:)

Já tinha lido teus comentários no blog da Lídia e vindo aqui, dar uma olhadinha!
Acho que agora fomos formalmente apresentados! Heheheh!

Aqui, "palavras de guri".
Lá, coisas de uma "guria de Lavras"!

Então tá tudo certo! :)

Gabriela disse...

Legal a proposta :D
Pode deixar que elaborarei uma listinha bem simpática :)

Lídia La-Rocca disse...

Que timão, hein?!!
Obrigada por entrar na brincadeira!! Muito legal, Marquinhos! Passei a bola, tu dominou, fez embaixadinhas e formou o time em grande estilo!!! Adorei a imagem com a escalação do time e o técnico!! Sport Club Leivas já é sucesso garantido!

Beijos ;)